28/01/2017

Vitel Tonne

Continuo fazendo delícias na cozinha, só tem faltado tempo para posta-las.
A receita que segue, fiz o ano passado e lembrei dela agora, depois de ter comido na casa de uma amiga.
Vitel Tonne, ou Vitello Tonnato, é uma antiga e deliciosa receita, foi moda lá pelos anos '60, ou como dizem agora, anos de 1960.
Traduzo para você, mas por enquanto, segue em italiano mesmo.
Bom apetite

Vitello Tonnato - GialloZafferano

23/07/2015

Como preparar risotos

O arroz
Arbório

A quantidade
Calcule 75g de arroz por pessoa para os arroz/risotos com ingredientes ‘sólidos’, por exemplo, risoto de abobrinha; de calabresa; de funghi; de bacalhau; polvo; carreteiro; etc. 
Para os arroz/risotos com pouca, digamos, ‘substância’, tipo, à milanesa que só vai o açafrão; de alho; de champanhe; etc.; calcule 100g de arroz por pessoa. 
Caso o seu arroz/risoto seja prato único, sem um segundo prato, talvez seja melhor aumentar um pouco a quantidade.

O caldo de Vegetais:
Cenoura, alho porró, salsão (aipo), 1 cebola, 6 cravo-da-índia, 2 dentes de alho, louro e sal grosso de preferência!
Em uma panela coloque 2 ½ litros de água e os vegetais. Espete os cravos na cebola, fica mais fácil para retira-los. Leve ao fogo e deixe ferver por uns 15/20 minutos. Desligue o fogo e reserve. 
O caldo deve estar quente, não fervendo, quando for utiliza-lo.
Obs.: Basta acrescentar um peito de frango com osso, neste mesmo caldo, para obter o caldo de frango e um pedaço de carne para obter o caldo de carne!
Caso queira um consomé delicioso, é só fazer o caldo de vegetais com o frango e a carne! Afff!!!

Como preparar risotos:
Refogue no azeite a cebola, o alho e o ingrediente principal do risoto, abóbora, por exemplo. Quando estiverem refogados acrescente o arroz, deixando que ele pegue o sabor, mexendo sempre, não descuide!
Neste ponto você pode acrescentar o vinho, ou não, depende de gosto e da receita. Deixe evaporar por uns dois minutos e então, acrescente o caldo, concha a concha, aos poucos e sempre mexendo para o arroz não grudar no fundo. 
Em 16/18 minutos seu arroz/risoto está pronto.
Caso você e seus convidados, não tenham problemas com a balança e/ou orientação médica, então, neste ponto você pode acrescentar uma colher cheia de manteiga, manteiga heim, não me venha com margarina, pelo amor dos deuses dos risotos! Misture delicadamente, tampe a panela e daí 5 minutos, pode servir!

Nina, querida, este post é para você!!!

07/04/2015

Nivelando por baixo

Imagina, viver mais de cinquenta anos e jamais, nunca, ter ouvido falar em Mano Brown.
De repente, todas as mídias, só falam dele.
Não querida, não querido, Mano Brown não é um cientista, não ganhou qualquer Nobel, não faz parte da Academia Brasileira de Letras, ou coisa que o valha.
Mano Brown é um sujeitinho feio, malcriado e mais, um meliante!
Sim, o meliante foi detido por desobediência, desacato e resistência, ao tentar escapar de uma blitz porque dirigia com a CNH e licenciamento do veículo, vencidos!
Se tudo isso é pouco, lá vai.
Adivinha quem chegou à delegacia para acompanhar o caso em defesa do meliante?
Nada mais, nada menos, que o ex-senador Eduardo Suplicy (PT), hoje secretário de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo.
Eu sei, eu também pensava que um secretário de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, acompanhasse o atendimento aos cidadãos no Pronto Socorros, nos Hospitais, Ambulatórios, nas escolas, creches... Santa ingenuidade!!! #ProntoFalei

02/07/2014

FÁBULA DO RATO


Certo dia, um homem entrou numa loja de antiguidades e se deparou com uma belíssima estátua de um rato.
Bestificado com a beleza da obra de arte, ele correu ao balcão e perguntou o preço ao vendedor:
- Quanto custa?
- A peça custa R$ 50 e a história do rato custa R$ 1.000.
- O quê? Você ficou maluco? Vou levar só a obra de arte.
Feliz e contente o homem saiu da loja com sua estátua debaixo do braço. À medida que ia andando, percebeu mortificado que inúmeros ratos saíam das lixeiras e bocas de lobo na rua e passaram a segui-lo.
Correndo desesperado, o homem foi até o cais do porto e atirou a peça com toda a sua força para o meio do oceano. Incrédulo, viu toda aquela horda de ratazanas se jogarem atrás e morrerem afogadas.
Ainda sem forças, o homem voltou para o antiquário:
- Veio comprar a história, não é?
- Não, eu quero saber se você tem uma estátua do Lula.

ISSO É UMA CORRENTE. SE VOCÊ NÃO REPASSAR O LULA VAI VOLTAR...

15/10/2013

Reféns

Fã de carteirinha que sou de Nicolas Cage e Nicole Kidman, assisti o filme Reféns (Trespass), exibido pela Globo. 
Fiquei muito assustada. Não com o filme, não. Assustador é não me comover com a violência do filme.
Não tenho dúvidas de que os americanos devem ter se arrepiado com a brutal violência.
Imagine então, se eles vissem os nossos tele jornais. Imagine-os vendo: 
- o cativeiro de vítimas de sequestro relâmpago; 
- jovem decapitado em acidente causado por ex-deputado embriagado a 190km/h;
- Eloá Cristina, de 15 anos, morta pelo ex-namorado após mais longo sequestro em cárcere privado; 
- os estudantes Liana Friedenbach e Felipe Caffé, rendidos e assassinados pelos criminosos enquanto acampavam em um sítio abandonado; 
- o trágico caso Isabella Nardoni
- a dentista queimada viva, por menor, durante assalto; 
- criança boliviana assassinada no colo da mãe; 
- João Hélio, 6 anos, preso ao cinto de segurança, foi arrastado pelo lado de fora do veículo; 
- o caso Suzane Richthofen e os irmãos Cravinhos. 

Se eu postasse depois do JN (Jornal Nacional), talvez eu acrescentasse (Deus me perdoe) mais um caso hediondo! 
Infelizmente hoje no Brasil é essa a nossa realidade. Somos, todos, vítimas. Reféns da impunidade!
Mas tudo bem. Não tem problema. As baterias já estão se aquecendo. Logo logo é carnavaaaaaalllll e daqui a muito pouco teremos a Copa do mundoooooo!!!